PST – Pulsed Signal Therapy

Pulsed Signal Therapy (PST) é uma avançada terapia médica não-invasiva destinada ao tratamento de um conjunto de doenças degenerativas, lesões, traumas agudos e dor crônica relacionadas ao sistema músculo-esquelético.

Qualquer articulação do sistema músculo-esquelético em movimento produz um campo elétrico. Esse campo é essencial para o processo de auto-regeneração das cartilagens, ossos e outros tecidos conjuntivos (músculos, tendões e ligamentos). Fatores como idade, excesso de peso, desgaste, doenças ou lesões articulares provocadas pela prática do esporte causam o distúrbio desse campo elétrico e impedem, assim, os processos de reconstrução e regeneração dos tecidos articulares.

O tratamento PST consiste no envio à articulação afetada de campos eletromagnéticos pulsáteis de baixa intensidade e freqüência variável. Os pulsos PST atuam na reconstrução do campo elétrico fisiológico, estimulando o metabolismo e a atividade dos condrócitos (células das cartilagens), reativando assim o processo inato e biológico de regeneração dos tecidos afetados.

PST é, portanto, um tratamento não-invasivo que atua nos mecanismos biológicos de regeneração dos tecidos. Os campos magnéticos PST reproduzem um campo elétrico cujas propriedades são equivalentes às produzidas pelo próprio organismo.

A tecnologia PST é resultado de 30 anos de pesquisas, tendo sido apresentada em diversos congressos internacionais nos últimos anos, sendo objeto de várias dezenas de estudos e de publicações em revistas médicas e científicas que comprovaram seus resultados e sua eficácia. Foi lançada comercialmente na Alemanha em 1996 e tem sido adotada progressivamente em vários países da Europa, Américas do Norte e do Sul, Ásia e Oriente Médio.

Roehre_Innen